Archive

Posts Tagged ‘twitter’

Guia Ogrístico de Convivência – Stalker S.A.

Junho 29, 2011 2 comentários

Sou Agente Secreto.

Seu nome é Bond, James Bond. Você é um espião buscando informações ultra secretas de uma organização perigosa, você deixaria rastros? ( ) sim. ( ) não.

Se você respondeu não, você continua vivo, atuando e cada vez deixando a organização mais suscetível à erros, que é a liberação de informações confidenciais para que suas ávidas mãos possam roubá-la.

Esta, meus amigos, é a única lição que qualquer um tem que aprender sobre o stalk: discrição.

O que é:

Todos, sem excessão, temos uma característica voyer. Todo mundo gosta de olhar, se mostrar, saber as novidades e, em alguns casos mais extremos, saber todos os detalhes sórdidos.

  • No Michaelis:

stalker, stalk.er, n caçador à espreita.

  • No real:

1) Aquele coleguinha que ficava com o binóculo olhando a gatinha se trocando na casa da frente. 2) O outro coleguinha que perseguia a namorada até o shopping pra ver se ela realmente iria no cinema com as amigas. 3) A coleguinha que ficava no portão de casa fingindo lavar o carro pra ver que horas o namorado ia passar e saber se ele voltou direto do trabalho. 4) O namoradinho que briga com a namoradinha e persegue o ônibus que ela entrou escondida até a casa dela para eles continuarem “conversando” e ver se ela não muda a sua opinião sobre o término do namoro. 5)  E tantos outros que fiquei com preguiça de citar, mas queria adicionar aqui que todas os casos acima citados não vieram da novela ou da minha mente fértil, foi real mesmo.

  • Na internet:

As redes sociais são o exemplo de que todo mundo é mexeriqueiro. Ali você conta o que quer e vê o que deixam.

O que a sua mamãe te explicaria que é feio fazer:

A internet abriu as portas e as janelas dos nossos quartos e cada um tem que saber as informações que disponibiliza, porém existe uma tênue linha entre o que é uma pessoa curiosa, uma pessoa interessada e um stalker maluco que vai te matar.

Achei tendência.

  • O curioso:

Uma pessoa curiosa nunca, jamais, de forma alguma comenta qualquer tipo de informação disponibilizada pelo seu alvo. É tipo descobrir que aquele seu conhecido que você pegou a uns 10 anos atrás casou e colocou as fotos do noivado no facebook e a lista de presentes. Aí você vai lá dar uma olhadinha para destilar um veneninho só de curiosidade assim que descobre que a garota está grávida e que a lista de presentes contém uma jarra de suco em forma de abacaxi.

  • O interessado:

A pessoa é conhecida, você tem um contato amigável e vocês estão se seguindo no twitter, não tem problema nenhum você comentar que ela pode contar com você no problema que ela está tendo na matéria xis já que você deu monitoria desta matéria durante algum tempo. Algumas coisas são legais de comentar e mostrar interesse. Curta no facebook, comente, aproveite.

  • O assassino:

Aí você descobriu que aquela gorda escrota que estudou com você na quinta série está gorda ainda, mas está gatinha e tem peitos e é divertida. Você quer investir, quer se mostrar interessado, quer que ela saiba que você existe e que não é mais babaca e nem vai dar nenhum apelidinho pra ela. Assim você cria uma ótima tática de comentar, curtir e elogiar tudo que ela escreve. Absolutamente tudo:  T.U.D.O. Ora, meu amigo, você acaba de cavar sua cova, comprar seu caixão e se enterrar vivo sem celular.

Sabe que comentário eu acho um must? “HAHAHAAHAHA” Não tem nada mais babaca do que uma pessoa que comenta “HAHAHA” em tudo. Não adiciona, não comenta, apenas um espectador, um baba ovo profissional e não existe nenhum mérito nisso. Nenhum estalkeado vai virar e dizer “poxa, que legal, esse cara me curte!”, ele vai pensar “porra, mas pq esse cara não arruma uma vida e me deixa com a minha?”.

Claro que o estalkeado não vai falar isso na cara do stalker. Talvez nem porque ele é legal, pode ser que ele tem medo de você.

Perigos e Contra Indicações:

Pois é, meus amigos, nem tudo são rosas no stalk. Incomodar as outras pessoas é o de menos, o problema é quando o stalk faz mal pra você. Como?

AI MEU DEUS A ENERGIA CAIU - vou ver o facebook do celular.

  • Você pode se viciar.

Nada pior do que o vício do stalk. Você passa 24 horas no dia  pensando o que a pessoa pode estar fazendo, você se preocupa de perder algo (mesmo sabendo que poderá ver depois). Aí você acorda as 3h33 da manhã sem se lembrar que esta é a “hora do demonho” e sem nem pensar na possibilidade de você pode ser a estrela do novo sucesso de hollywood (baseado em fatos reais) “O Exorcista Contemporâneo”. Você só vai lembrar do maldito puto que você está estalkeando e que neste momento ele pode estar fazendo algo interessante na internet.

(só explicando aqui que isso nunca aconteceu comigo, foi com uma amiga de uma amiga, tá?)

  • As pessoas podem te achar esquisito.

Bom, aqui é tudo uma questão de como você quer ser visto. Como um chato de galocha, um maluco ou uma pessoa normal. Se a sua cara for que nem a minha, que está com essa eterna expressão a la Jack Nicholson no Iluminado, não teria como alguém te achar normal, então delicie-se com a experiência de assustar seu alvo.

  • Você pode sofrer.

Nada à declarar

Porque não dar uma olhadinha no perfil do facebook daquele seu ex? Já passou tanto tempo  mesmo! Aí  você descobre que “Fulano posta no mural de Cicrana – Minha linda, faz 5 minutos que você foi embora e estou morrendo de saudade de você, amor da minha vida, minha melhor namorada” faz seu coração sangrar. Você olhou porque é burro, depois não me diga que eu não avisei.

(só explicando aqui que isso nunca aconteceu comigo, foi com uma amiga de uma amiga, tá?)

Conclusão:

Stalk é delícia, é sexo com amor, é pimenta na feijoada, mas, é principalmente o azeite de dendê no seu vatapá: A dica é usar com moderação, porque pode te causar uma bela de uma dor de barriga.

Manual Ogrístico de Convivência – Twitter

Junho 16, 2011 2 comentários

Cada rede social tem uma característica e uma função e, cada uma delas, pede que você se comporte de determinada forma se você não quiser irritar os usuários mais antigos, que já estão familiarizados com o comportamento considerado “bacanudo”.

Listamos o que, na nossa humilde opinião, são as piores características que você pode ter nesta super, hiper, mega famigerada rede social chamada Twitter!

O que é:

Você pode falar que o twitter é qualquer coisa, mas na verdade essa rede social provavelmente só será uma grande perda de tempo, a não ser que você só siga os perfis de notícias. Desta forma o twitter tem a sua utilidade sim, mas se você quer ir atrás só do que é útil deixe o seu computador com as abas abertas no Terra, UOL, G1 e em 2 ou 3 jornais da sua cidade que você estará coberto.

Lá as pessoas comentam as novidades, dão suas opiniões e comentam sobre vida, o universo e tudo o mais. É uma grande “A Praça É Nossa” onde nenhuma Claudia usa o banco pra sentar.

O que a sua mamãe te explicaria que é feio fazer:

  • Pedir pra seguir de volta:

Para quem ainda não entendeu direitinho, é uma rede unilateral, ou seja, você não necessariamente precisa autorizar quando alguém pede para te seguir. Assim você consegue ser seguido por 30 milhões de pessoas sem ficar com a sua timeline escrotamente cheia de atualizações. Ponto para o twitter!

O outro lado da moeda é que nem sempre o que você escreve é interessante para uma pessoa específica, então o seu amigo super gente boa que sempre escreve coisas geniais não precisa te seguir.

  • Pedir RT:

Amigo, se você escreveu algo genial e não ganhou nenhum RT abaixa a sua cabecinha no ombro de alguém e chora, posta em um horário com mais gente online ou simplesmente recolha-se a sua insignificância e assuma que não foi tão genial assim. Jamais peça para alguém retuitar algo, é tipo jogador de futebol brasileiro: pode ser efetivo, mas é feio.

Vá passar minâncora e chorar no colo da mamãe.

  • Falar sobre a sua TPM, sua diarréia oua espinha amarela que você estourou e espirrou no espelho:

Sério mesmo que alguém precisava falar pra você que é desagradável essa exposição do seu ciclo menstrual e atividade fisiológica? Queria ver vocês de braços abertos gritando no meio da Praça da Sé “Não mexam comigo! Tô de TPM!”. (Quando vocês forem fazer isso pra mostrar que eu estou errada, gentileza me convidar pra ver.)

  • Dar spoiler sem aviso:

Queria avisar pra todos que tem gente que não gosta de saber do clímax do filme/livro/série antes de assistir. Faça um favor a todos e se você quiser comentar algo sobre o que você está assistindo não converse no aberto e, se realmente for algo importante (o que, convenhamos, nunca é) avise antes.

  • Stalkear:

Se você comenta tudo que a pessoa fala, começa a seguir as pessoas que a pessoa costuma conversar no twitter só para ver as conversas, você é um stalker. Tome vergonha na cara e vá ter uma vida, arrumar um namorado (a), beber ou brigar na rua que você ganha mais.

  • Elogiar uma pessoa que não fez absolutamente nada relevante:

Este tópico é simples, lembre-se sempre que todo mundo está cagando se você ama a pessoa, a menos que ela escreva coisas interessantes.

Errado: “A @minhaamiga é super fofa e linda e somos amigas desde que eu não sabia usar o banheiro e amo ela demais” (desinteressante para todo mundo exceto pra gente que tem problema stalker).

Certo: “A @minhaamiga entrevistou a @famosa e fez um vídeo incrível como está sendo a nova turnê! Veja aqui http://bit.ly/legal” (pode ser interessante para alguém).

  • Dar RT em tudo o  que receber:

Uma das coisas mais legais do twitter é poder dividir com seus seguidores tudo o que for genial que aparecer na sua timeline, mas algumas pessoas não entendem que algumas coisas podem não ser relevantes como:

O maior repolho verde do mundo, com 34,4kgs: grande, porém irrelevante comparado com a fome mundial.

1) RT da sua conversa cazamiga – Ninguém que não é da faculdade quer participar da conversa sobre a festa da sua turma da faculdade! Páre de dar RT na conversa para mostrar que você é pop porque eu sou pop que nem o papa e o papa não poupa ninguém, nem eu!

2) RT de elogios – É sobre algo que você escreveu, comentou ou postou? AMIGO DÁ RT E AHAZA! Se for “@você você é a pessoa mais linda e divertida do mundo” o senhor(a) tome vergonha na cara e páre de tentar convencer alguns com a opinião dos outros! Agradeça o elogio e bola pra frente!

3) Declarações de amor – Não tem nada mais insuportável que casal de namorados conversando e um dando RT na declaração do outro. Até declaração de amor em público tem limite, né amigão? Sim sim sim, esse amor é tão profundo, ela é sua prometida e você quer gritar pra todo mundo? Coloca uma faixa amarela bordada com o nome dela e manda pendurar na entrada da favela, por favor!

  • Perfil de Promoção:

SPAM, SPAM, SPAM. Odiamos SPAM.

  • Menosprezar as idéias/gostos dos outros:

Ter opiniões é legal, mas mais legal ainda é saber expor a sua opinião sem agredir ninguém: que tal fazer esse exercício de boa vizinhança?

Errado: TL comentando do show do Paul e você diz “Beatles é uma merda”.

Errado: TL comentando futebol e você diz “Vocês são burros de gostar de futebol!”

Certo: TL comentando futebol e você diz “Está passando uma reportagem muito legal sobre formigas zumbis!”

Nós coração zumbis.

  • Chat de Twitcam:

É legal participar de twitcam e comentar? Claro que é! Mas tem gente que participa de twitcam todos os dias, o dia todo.

  • Redes Sociais integradas:

Tumblr e Foursquare são dois vilões da sociedade. Eles destroem amizades! A pessoa deixa habilitado a integração das redes sociais e nem todo mundo quer saber de todos os lugares que você vai ou de tudo que você postou no tumblr.

  • Falta de personalidade:

O perfil que você escolheu é Sra. Cullen? Você não fala nada, só dá RT no @piadasnerds ou @pedreiroonline ou @piadasfodas? Tem dificuldade em não postar nada quando não tem nada relevante/engraçado para escrever então escreve qualquer coisa? Nem crie um perfil.

Conclusão:

Depois de muito estudo e concentração concluo que o que cada um precisa é um pouquinho de noção, um mínimo conhecimento de como funcionam as interações sociais e vontade de se divertir! Aproveite!