Archive

Archive for Agosto, 2011

Desafio hobbit nº 3

Agosto 25, 2011 Deixe um comentário

Este é quase um “Tortura hobbit nº 666”, mas vamos lá!

O desafio é: Não deixe a música gravar na cabeça e não cantarole junto com o clip.

Hobbit ruiva 2.343 x ZERO quem tentar me ganhar nessa

Nostalgia S01 E04 (Oh! Cride, fala prá mãe)

Agosto 20, 2011 2 comentários

Há muito tempo atrás numa galáxia nem tão distante. Em um tempo onde o politicamente correto não tomava conta da televisão, existia programas bem legais.

 

Esquadrão relâmpago Changeman! Eu sei que todo mundo prefere o jaspion, mas changeman era tão bacana, cheio de personagens bacanas. Entre eles: Gyodai, Shiima ( a que tinha voz de homem).

 

 

ER. Eu juro que nunca quis ser médica, mas por doze anos eu acompanhei a série. Desisti quando não tinha mais ninguém do elenco original. Lembro de criancinha ter que deixar a tv bem baixa pra minha mãe não perceber que estava acordada pra ver. Chorei junto. Me emocionei.

 

 

Full House Lembro que passava na warner logo depois que eu chegava da escola. E me divertia bastante com essa série. Ah e pra quem não lembra as gemeas começaram bebes fazendo o mesmo personagem na série.

 

 

Mundo de Beackman

 

Beverly Hills 90210

 

 

My so called life

 

 

Armação ilimitada

 

 

MacGyver

 

 

Jaspion

 

 

Piolhos

Agosto 18, 2011 Deixe um comentário
Quem não lembra do sentimento de Crise de 29 quando o assunto era piolhos?- Thais! Sabe a Maria da 3ª B?
– Sim!? – Não, eu não sabia.
– Ela está com piolho! Cuidado com ela!

Assim era iniciado o terror! Todas as meninas da escola poderiam ser a Maria da 3ª B! Eu não teria mais nem um minuto de tranquilidade!

Uma vez eu fui no banheiro, antes de sair, tinha que lavar as mãos e uma menina estava na pia (que tinha uns 3 metros de comprimento). Era época de piolhos. E ela não terminava nunca! Provavelmente era a Maria da 3a. B! E estava ali no banheiro porque não queria ficar na sala de aula coçando a cabeça! Preciso dizer que eu não lavei a mão até que ela saísse do banheiro?

Mas imagina se eu pegasse piolho? E se todo mundo soubesse? E se minhas amigas não quisessem mais ficar comigo? E no exato momento que eu estava aterrorizada minha cabeça começava a coçar. Isso faz uns 15 anos e está coçando enquanto eu escrevo esse post.
Mas eu nunca me rendia à coceira. Ah não. Jamais! Se eu estivesse com piolhos falaria para minha mãe avisar que eu estava doente e faltaria uma semana! É claro que eu não tinha a liberdade de escolha se eu ia ou não à escola, mas sempre gostei de imaginar que tinha…
A melhor história sobre piolhos que eu tenho é uma menina que chamarei aqui de Dentão.Dentão era uma garota comum de 12 anos, 6ª A, morena, olhos amendoados, cabelos longos e lisos, magra, com um problema dentário absurdo. Posso afirmar, com absoluta certeza, que Dentão não tinha a capacidade de encostar o lábio superior no inferior.

Dentão parou de conversar comigo no ano anterior por divergências de conceitos de beleza e estética. (Da série “Coisas que a Popularidade Define”: Eu era considerada feia, ela não.)

Por algum motivo durante uma aula da 6ª série Dentão sentou no banco vazio do meu lado, meio chorando.

– O que aconteceu?
– Ninguém quer conversar comigo! Não sei o que está acontecendo e as meninas nem respondem o que eu pergunto depois do intervalo!

Senti um prazer mórbido naquela frase.

– Você não pode ir lá ver com elas o que está acontecendo?
– Claro! – estava verdadeiramente preocupada, ela era minha amiga até o ano anterior e eu nunca fui de guardar rancor.

Então eu descobri. Dentão estava com piolho. Ótimo, mais um motivo para ninguém querer falar comigo! Eu andava com a piolhenta! Éramos tão velhos para ter piolhos… Todas as amigas dela não quiseram comentar nada, então eu fui o tio bêbado que conta pros sobrinhos que Papai Noel não existe na véspera do natal.

Como sempre, dei aquela olhadinha pra cabeça, com medo. E adivinha? Eu vi uma coisa marrom clara, pequena, no topo da cabeça dela. A cena nunca mais vai sair da minha memória. Aquilo saindo de dentro dos cabelos e voltando. Nojo eterno.

Enfim, eu contei, a Dentão chorou absurdo porque a coordenadora da escola não deixou ela ir embora mais cedo, no horário ela foi pra casa e voltou apenas uma semana depois, sem piolhos.

Algumas vezes eu me pego preocupada com algum problema, me estresso e me entristeço. E depois percebo que era algo que realmente precisava de uma ação, mas não era algo grave.

É bom sempre medir nossos medos e perceber se não estamos nos escondendo em casa durante uma semana enquanto só o que precisamos/podemos fazer é usar um shampoo e pentear os cabelos com pente fino por algumas horas.

Algumas problemas são grandes e valem a nossa preocupação, já outros, bom, eles são apenas piolhos.

Princess Gone Vogue

Agosto 15, 2011 1 comentário

Para felicidade geral da nação minha pessoa as novidades sobre as princesas não páram de serem encontradas. O ilustrador Dante Tyler nos agraciou com uma série muito bonitinha das princesas como capas da Vogue.

Pocahontas

Ariel

Adorei a idéia de colocar essas lindas no mundo fashion, fiquei boquiaberta quando reparei que as reportagens tudo a ver com as princesas e achei totalmente excelente as roupas, os cabelos e os makes super atuais. Achei digno e totalmente fashion!

Tiana

Branca de Neve

Jasmine

Cinderela

Bela

Aurora

Vi no The Happiest Blog on Earth

Yes, nós temos RPG

Agosto 10, 2011 5 comentários

Esse fim de semana fui a um encontro de RPG, e agora você me pergunta o que isso tem demais, já fui na RPGcon duas vezes, então pra que fazer post sobre isso? Porque dessa vez o encontro foi em Brasília e gente, foi super bacana.

Fui no encontro de RPG organizado pelo pessoal do D30 rpg (@D30rpg) com o tema de RPG indie. Até fiquei com pé atrás de ir, e não ser legal ou ser esquisito, ou de sei lá de ser sacaneada por não sacar nada de RPG indie. Mas o pessoal foi bem bacana, sabe aquela esquema? Não muita gente, mas todo mundo animado, povo super simpático, tentando fazer com que os intruso, nesse caso eu, se sentissem bem. Não sei por que, mas me lembrou um pouco cidade de interior, onde todo mundo já se conhecia, mas eles tentaram e conseguiram fazer com quem caísse de pára-quedas não ficassem isolados.

Sobre os jogos vi muitos sistemas que nunca tinha ouvido falar. Mas que pareciam ser bem divertidos. Pena que cheguei um pouco tarde não rolou de jogar coisas muito diferentes. Mas teve uma mesa onde o pessoal jogava com coelhos, Bunnies & Burrows, que pareceu bastante divertido. Além de um jogo que me chamou bastante atenção foi o Best friends, parece besta, mas tem cara de ser o tipo de jogo que tu passa o tempo todo rindo.

Acabei jogando uma partida de game of thrones, jogo de tabuleiro. O que não permitiu que desse pra jogar muito mais coisa, já que o jogo é bastante demorado. Mas sério. O jogo é muito legal. Mas ainda rolou de jogar uma partida, um pouco corrida, só pra variar um pouco, de fiasco.

Sobre o Game of thrones, o jogo é bem bacana, e pra variar joguei uma vez e mudaria uma ou duas regrinhas. É um jogo de estratégia, conquista, consolidação de território e diplomacia. Você joga com as casas que existem no livro, e vence quem conquista maior quantidade de castelos e/ou fortes antes do fim do jogo ou ao final do jogo. Sim, eu sei, a idéia de conquistar territórios lembra war, mas o jogo é bem mais elaborado que isso.

Há peças para batalhas navais uso de catapultas infantarias e cavalaria. Que somam com cartas na hora de decidir uma batalha. Como cada carta peça e cada carta possui um valor distinto, exige que o jogado tenha atenção e uma boa estratégia, sem contar um pouco de sorte, na hora de efetuar o ataque.

Além disso, a quantidade de peças que cada jogador pode ter é determinada pela quantidade de ‘mantimentos’ que cada jogador tem. E ainda existem cartas de eventos aleatórios que ocorrem durante o jogo.

Não é dos jogos mais complicados, dá pra entender bem as regras já na primeira partida, e permite jogar de 3 a 5 jogadores. E é super recomendável jogar com 5 jogadores. É um jogo que vale a pena ter.

Sobre Fiasco, joguei pela primeira vez na rpgcon. É um jogo onde a eventualmente você vai se dar mal, e gente isso é super divertido. É um jogo simples de RPG onde todo mundo interage com todo mundo. E todos se ferram juntos, tá nem sempre. A mecânica do jogo é simples. É só escolher um cenário, rolar alguns d6, escolher as relações entre os jogadores.

Pra quem se interessar no site do retropunk é possível comprar o jogo Fiasco, tanto na versão impressa quanto apenas o pdf. E gente, eu super aceito um de presente de aniversário. E o pessoal do D30 rpg tem um post bem melhor com um meu junto com um áudio do jogo. Recomendo passar por lá.

E pra quem mora no quadradinho e achou interessante a idéia, vai ter outro encontro com temática jogos de horror pelo mês de outubro. Quando souber direitinho data, horário e local passo aqui pra divulgar.

Em tempo: Falando em rpg indie ganhei um livro de Old Dragon em promoção no twitter, sim algumas parecem ser de verdade. Quando terminar de ler eu passo aqui e conto o que achei.

Nostalgia S01E03: Amar é…

Agosto 10, 2011 5 comentários

Quem não lembra das lindas figurinhas do Amar É…?

Eu me lembro da emoção de comprar um album e colar as primeiras figurinhas nele. Lembro de acompanhar meu pai quando ele ia passar perto de uma banca de jornal para que eu tivesse a oportunidade de pedir um pacotinho novo. Lembro das barganhas com as amiguinhas da escola e daquele momento quando você ainda não completou o album, tem diversas figurinhas repetidas e não sabe mais o que fazer com elas, então, eu colava no caderno, no copo, na rua, na chuva, na fazenda ou numa casinha de sapê. E lembro de completar o album (que não foi o do Amar é.., infelizmente), do sentimento de vitória, de mostrar para as amiguinhas e me sentir feliz por ter conseguido e triste por ter acabado.

Amar É… é um capítulo da minha história romântica com albuns de figurinhas! Eu sonhava com o bonitinho que estava ali do lado daquela garota sortuda vendo filmes, brigando, reclamando e olhando a lua.

Eu procurei a história do album e achei um post incrível no Colorscreen! Dêem uma passadinha lá pra conferir!

Vamos relembrar das imagens?

(Notem que algumas tem estilos bem diferentes de outras porque elas são de edições / albuns / anos diferentes!)

(Notem também que tem algumas coisas que provavelmente não são oficiais, mas eu deixei aí no meio porque tinha no meu computador e eu achei muito legal! hahahaha)

       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       

Post dedicado ao amor.

I just can’t get enough

Agosto 9, 2011 2 comentários

Todo mundo tem uma ou outra música, filme, desenho ou vídeo besta do youtube que não consegue enjoar. Não importa se é velho, ou que seja um pouco mal feito, até mesmo levemente tosco. Toda vez que a gente pára pra ver, acabamos dando uma risada, nem que seja aquela bestinha. Até dá pra distrair um pouco do chefe chato que insiste em te culpar por coisas que você não fez.

Bem… a minha listinha é exatamente sobre videos que eu nunca enjôo.

 

Lord of The Rings com South Park. É besta, eu sei. Mas seu sempre morro de rir toda vez que vejo. Acho que tudo combina muito bem.

 

É o mesmo diálogo do south park só que nessa vez com o pessoal de Harry Potter. E também combina muito bem.

Ainda na categoria Harry Potter com dublagem de South Park. Mais um que fica muito bom.

Ás vezes acredito que dá pra colocar as vozes de south park em qualquer coisa.

Saindo um pouco de South Park

 

 

Jeff Dunham. O cara é um ventríloquo, o cara é absolutamente foda. No primeiro vídeo é apenas o peanut, já no segundo é o cara mais dois bonecos e ele manda muito bem. Pra quem interessar tem os dois shows dele inteiros no youtube é só caçar. O video mais famoso dele é Archmed, the dead terrorist.