Início > Livros, Ogra de Óculos > Crônicas da Tormenta

Crônicas da Tormenta

Já li e recomendo

Vou confessar que quando li as primeiras informações sobre esse livro não sabia se me empolgava ou se ficava com medo. Um monte de gente nova escrevendo sobre o cenário que eu mais jogo.  Fiquei bastante relutante. E fico muito feliz em dizer que esse sentimento passou ao ler o segundo conto do livro, o primeiro não escrito pelo pessoal da Tormenta.

Também devo confessar que me falta conhecimento sobre grande parte dos autores, mas depois de terminado o livro eu posso dizer que todos fizeram um excelente trabalho. Não vou comentar sobre os contos do pessoal da tormenta porque deles eu já esperava um ótimo trabalho. E, nenhum deles me decepcionou. Agora dos contos de autores desconhecidos, pelo menos para mim, alguns me surpreenderam de maneira extremamente positiva.

O conto do Marlon Teske, Ária Noturna é um dos que me ganharam logo nas primeiras linhas, muito bem escrito, os personagens de fácil identificação. Dá muita pena do conto não ler longo, é daquele tipo de conto que quando termina deixa o leitor querendo ler mais e mais. Mesmo a história sendo perfeitinha e bem fechada.

Outro conto que merece destaque é Lua de Trevas do Leandro Radrak. O autor tem o péssimo hábito de trollar os leitores, mas o conto é realmente bom. Conto de taberna, daquele tipo que parece ser lenda urbana. É gostoso de ler, mesmo que antes do final já da pra saber quem é o assassino, mas no final isso não era o que realmente importa. Excelente leitura, do tipo que pode pegar o vilão emprestado pra colocar em aventura, e usar o conto como lenda urbana do cenário.

Também ganham desta que os contos Hedryl do autor Raphael Draccon e Revés do autor Douglas MCT. O livro é excelente, todos os autores envolvidos fizeram um ótimo trabalho. E pra quem não conhece muito bem o cenário, é uma ótima oportunidade de conhecer, sem ficar preocupado em perder algo por não ter conhecimento da geografia, situação política ou do panteão.

Outro ponto positivo desse livro, vários desses contos podem se transformar facilmente em plots de aventura para serem jogadas depois com o grupo.

Anúncios
  1. Julho 20, 2011 às 9:39 am

    Eu não tenho o habito de trollar leitores… Eu só dou mais atenção a eles do que deveria… xD

    Obrigado pelo comentário sobre o Lua de Trevas, mocinha. Sempre que escrevo contos fico nervoso quanto ao resultado deles.
    Este em especial, por não ser em Grinmelken, me deixou triplamente ansioso. Fico feliz que tenha gostado.

    Abração!

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: